Siga-nos nas redes

campanha

Quem sabe, sabe… e o BES soube como vencer!

Predio fachada BES
bes pais ricos

Sem terem pais ricos e sem ganharem a lotaria, os portugueses renderam-se ao BES e decidiram fazer Créditos Habitação como se tivessem mesmo grandes heranças ou grandes prémios da Santa Casa!

A prova está no aumento das vendas em 47% após a campanha para o Crédito Habitação BES e nos 5 prémios atribuídos pela APAN (Associação Portuguesa de Anunciantes) e pelo Grupo Consultores, nos prémios à Eficácia 2006 (2 em ouro pela eficácia publicitária e de meios).

Numa altura do ano em que estavam no ar oito anúncios de bancos diferentes na televisão, o BES conseguiu liderar em termos de recordação da campanha, de ROI (Retorno do Investimento) em 190% e de aumento do número de simulações ao crédito habitação pela Internet em 45%.
A campanha foi desenvolvida pela Agência BBDO e pela Mediagência, que garantiram um próximo ano com um verde futuro muito prospero!

Outra notícia é que o banco terá uma nova campanha em outdoor, rádio e televisão para anunciar que o BES será o mecenas do projecto “Vila Natal” em Óbidos, um parque temático alusivo ao Natal que abrange todo o Município.

Não percam a partir de 1 de Dezembro até 6 de Janeiro. Esperamos por esta campanha tal como as crianças esperam pela chegada do Pai Natal!

Continue lendo
Publicidade
11 Comentários

11 Comments

  1. Anônimo

    24/11/2006 em 19:41

    Acho muito fraca a série “ou tem pais ricos ou ganhou a lotaria”, algum jovem ainda se lembrará desse jogo do século passado? E de tanta repetição cansa. E o BES ganhou quatro prémios todos na mesma categoria. A Frize ganhou três prémios de ouro em categorias diferentes, um foi grande prémio. Merece pela carreira notável apesar de já ter feito melhor.

  2. Anônimo

    24/11/2006 em 09:32

    Uma coisa é certa! A frase ficou na cabeca das pessoas e até em brincadeiras utilizamos! O Bes ficou na “boca do povo”, quer seja cliente ou nao, quer peca um emprestimo ou nao… como consumidora que sou, com uma campanha destas sinto curiosidade em consultar o Bes caso queria algo dos servicos prestados! Nem que seja para comparar com outros bancos, mas o que é certo é que deixa a vontade de consultar o Bes. E se era essa a intencao… acho que tiveram sucesso com a campanha!

  3. Anônimo

    22/11/2006 em 21:55

    Não me parece um anúncio particularmente interessante em termos de trabalho de imagem ou texto, mas sem dúvida que goes strait to the point e a rapariga a apagar aqueles traçinhos funcionou como gancho para muitos telespectadores.

  4. Anônimo

    22/11/2006 em 15:12

    Quanto melhores as campanhas sobre empréstimos, mais endividados vão ficando os portugueses… Apesar de gostar muito da ideia da publicidade, acho que devia ser má… Dava-nos mais jeito que não nos atraissem para mais empréstimos…

  5. Anônimo

    21/11/2006 em 17:04

    É muito fraquinho porque há pouca gente com pais ricos… Ou será ao contrário ???…

  6. H.

    20/11/2006 em 09:37

    Eu acho que a grande mais valia desta campanha do BES é que faz o público-alvo captar e memorizar a mensagem…
    Porque, de resto, acho o conceito criativo muito fraquinho!…

  7. CarolinaL

    20/11/2006 em 01:21

    Bem em último caso, fazem melhor as contas e vão ao BPI!ehehe

  8. Anônimo

    20/11/2006 em 00:45

    Estou de acordo com a Sulla. Ainda mais porque há os que não têm pais, nem ricos nem pobres…
    Para esses qual é a resposta do BES?
    E há os que têm pais ricos, mas que não dão nem emprestam dinheiro aos filhos. Esses podem ir ao BES ?

  9. Anônimo

    17/11/2006 em 15:34

    Na minha opinião acho que o BES nesta campanha quer dar uma imagem de Santa Casa da Misericórdia. Um leitor ou espectador atento vai reparar que ninguem dá nada a ninguem e muito menos quando toca a empréstimos. No entanto, dou nota máxima aos criativos que fizeram a campannha.

  10. Anônimo

    17/11/2006 em 14:06

    Campanhas a serviços e produtos da área financeira e empresas bancárias, é sempre de grande dificuldade, uma vez que o que oferecem é sempre similar e sua memorização é freqüentemente baixa.
    O BES vem fugindo dessa rotina há já algum tempo, e esta é uma das várias formas criativas de o fazer.
    Sulla… Este anuncio não é destinado a esse target, então não tem problema em se oficializar isso. Acaba por ter um certo humor, foge da rotina e todas as outras pessoas captam a mensagem.
    Por outro lado a definição de riqueza é muito abstrata, riqueza para um, pode não o ser para outro.
    O que é riqueza? Ter um BMW, uma vivenda, ou uma ilha no caribe? Como vês muito subjetivo, depende de cada um. Para mim pais ricos são os que possuem avião particular. E esses certamente não precisam, de credito habitação.
    Sendo assim não serão tantas pessoas que serão excluídas, e as que forem, é porque não é direcionado a elas!

  11. Anônimo

    17/11/2006 em 11:35

    Acho que é uma boa campanha, mas tem defeito: deixa de fora quem tem pais ricos e quem ganhou a lotaria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade